Conferência de imprensa sobre COVID19 – 14 de julho

Os dados relativos à evolução da COVID-19 no país, desta terça-feira, foram atualizados pelo Diretor Nacional da Saúde, Artur Correia, na habitual conferência de imprensa diária.

Conforme as informações anunciadas, os resultados das amostras analisadas, até às 15 horas deste dia, foram os seguintes:

Amostras analisadas: 616 a nível nacional.

Casos positivos: 60, sendo 31 na Praia, 24 na ilha do Sal, 4 na ilha de São Nicolau e 1 em Santa Catarina.

Doentes ativos: 908, sendo 733 no isolamento institucional e 175 no isolamento domiciliar.

Pessoas recuperadas: 850, dos quais 616 na Praia.

Casos suspeitos: 28, sendo 11 na ilha do Sal, 8 em Santa Catarina, 4 em Santa Cruz, 2 no Tarrafal de Santiago, 1 em São Miguel, 1 em São Lourenço dos Órgãos e 1 na ilha da Boa Vista.

Resumidamente, o país contabiliza, até o momento, um total de 1780 casos acumulados de COVID-19, dos quais 850 recuperados e 19 óbitos.

O Diretor Nacional da Saúde disse que o número de casos recuperados, deste dia, é o mais alto registado, até agora.

Conforme pormenorizou, o país registou 78 recuperados, nesta terça-feira, sendo 38 na ilha do Sal, 35 na Praia, 4 em Santa Catarina e 1 em Santa Cruz.

Correia avançou também que, a nível nacional, encontra-se um total de 14 pessoas em isolamento hospitalar, dos quais 2 no Hospital Regional Santa Rita Vieira, sendo 1 com um “quadro clínico complicado”, 4 no Hospital Regional Ramiro Figueira e 8 no Hospital Agostinho Neto, sendo 2 em estado grave.

Quanto aos doentes internados nos hospitais de campanha, especificou que os dados registados apontam para 359 na Praia, 207 na ilha do Sal, 80 em Santa Cruz, 60 em Santa Catarina, além de outros concelhos com números menos elevados.

No que tange aos doentes em isolamento domiciliar, destacou que a maioria se encontra na Praia, seguido da ilha do Sal e Santa Catarina.

Relativamente à retoma das ligações domésticas, aéreas e marítimas, o Diretor Nacional da Saúde afirmou que está tudo apostos para a retoma das viagens domésticas e explicou ainda que várias entidades nacionais estão envolvidas nesse trabalho, a fim de garantir que as normas de controlo sanitária, estalecidas pelo Governo, sejam cumpridas pelos passageiros. Contudo, assegurou que os profissionais de saúde estarão presentes nos portos e aeroportos para averiguar se os passageiros respeitaram as diretivas exigidas. 

Para mais informação segue o link:   https://www.facebook.com/ministeriodasaude.cv/videos/664273460830086

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados