A Associação dos profissionais de saúde da diáspora Cabo-verdiana doa uma arca ultra congeladora -80g, á Cabo Verde, para apoiar na luta contra a COVID-19

A Reitora da Universidade Técnica do Atlântico e Vice Presidente do Conselho Fiscal da Associação de Saúde e Solidariedade da Diáspora Cabo-verdiana (ASSD-CV), Raffaella Gozzelino fez a entrega oficial à Presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública (INSP) Maria da Luz Lima, de uma arca ultra congeladora -80g para conservação de amostras biológicas. A cerimónia de entrega aconteceu na manhã deste sábado, 16 de janeiro.

Este equipamento que foi adquirido graças a uma campanha de angariação de fundos lançada, na disporá, pela ASSD-CV, trata-se de uma necessidade identificada pelo INSP, que foi correspondida pela diáspora Cabo-verdiana apoiada por algumas instituições.

Segundo a Vice-presidente do Conselho Fiscal da ASSD-CV, com este gesto os profissionais de saúde de origem Cabo-verdiana residentes em Portugal, imbuídos do espirito de responsabilidade e de solidariedade pretendem dar o seu contributo ao seu país de origem, no reforço dos seus meios de diagnóstico em saúde.

“Essa é uma arca ultra congeladora, com potencialidade de congelar as amostras até -80g e o mesmo servirá tanto para a conservação das amostras, como para a conservação das vacinas contra a covid-19, além de aumentar a dinâmica da investigação no campo clínico e biomédico, acrescentou.

Raffaella Gozzelino aproveitou a ocasião para agradecer a toda a diáspora Cabo-verdiana e ás instituições que responderam ao apelo lançado através da campanha de angariação de fundos que culminou com a aquisição e o envio desta arca para Cabo Verde.

Agradeceu ainda aos parceiros que apoiaram na divulgação da campanha, nomeadamente a RTP-África, os jornais, A embaixada de Cabo Verde em Portugal, a Transportadora Transinsular, a Fundação FEEL e pessoas singulares e coletivas que ajudaram na concretização deste objetivo de ajudar o país a enfrentar esta crise pandémica.

Para Maria da Luz Lima, Presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública, este gesto é muito importante, porque com o aumento das amostras e de casos positivos de covid-19, houve o registo desta necessidade que agora é colmatada com este equipamento e o INSP também ficará muito reforçado na sua verte investigativa.

“Sendo que o país está a preparar-se para a introdução da vacina contra a covid-19, em que há eventualidades de conservação da vacina a menos 70 graus, esta arca representa uma grande mais-valia para o país, frisou.”  

A ASSD-CV é uma associação recentemente criada para apoiar os doentes evacuados em Portugal e que está preocupado com o desenvolvimento do sector da saúde no seu país de origem.

O equipamento entregue a Cabo Verde está avaliado em mais de 10 mil euros.

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados