Conferência de imprensa diária da COVID19 – de 24 de junho de 2020

A conferência de imprensa, realizada na tarde desta quarta-feira, para fazer o ponto da situação epidemiológica da COVID-19 no país foi dirigida pelo Diretor do Serviço de Controlo e Prevenção de Doenças Prioritárias, Jorge Noel Barreto.

Os dados da evolução epidemiológica, até às 15 horas deste dia, apontam para:

Amostras analisadas: 269 a nível nacional, dos quais 262 no Laboratório de Virologia da Praia e 7 no Laboratório de Virologia de São Vicente.

Casos positivos: 16, sendo 10 na Praia, 5 na ilha do Sal e 1 em Santa Cruz.

Doentes ativos: 427 a nível nacional, equivalente a 42,7%.

Recuperados: 64 nas ultimas 24 horas. O país regista 562 pessoas recuperadas a nível nacional, sendo 459 na Praia, 53 na Boa Vista, 33 em Santa Cruz, 8 em São Vicente, 4 na ilha do Sal, 2 no Tarrafal de Santiago, 1 em Santa Catarina, 1 em São Domingos e 1 em Ribeira Grande de Santo Antão.

Casos suspeitos: 16, sendo 11 na ilha do Sal, 3 na ilha de São Vicente e 2 em São Salvador do Mundo.

Pessoas internadas: 427, sendo 194 na Praia, 142 na ilha do Sal, 71 em Santa Cruz, 11 em Santa Catarina, 4 na ilha de São Vicente, 3 em Ribeira Grande de Santo Antão, 1 na ilha da Boa Vista e 1 no Tarrafal de Santiago.

Pessoas em quarentena: 1374, sendo 402 em Santa Cruz, 342 na ilha do Sal, 170 na ilha de São Vicente, 111 em Santa Catarina, 97 em São Salvador do Mundo, 64 no Tarrafal de Santiago, 52 em Ribeira Grande de Santiago, 45 em Ribeira Grande de Santo Antão, 33 na ilha de São Nicolau, 21 na Praia, 20 na ilha da Brava, 10 em Porto Novo, 7 na ilha do Maio e 3 em São Domingos.

Resumidamente, o país regista, até o momento, um total de 999 casos acumulados de COVID19, dos quais 562 recuperados, equivalente a uma taxa de 56,3%, e 8 óbitos, representando uma taxa de letalidades global 0,8%.

De acordo com o Diretor do Serviço de Controlo e Prevenção de Doenças Prioritárias, 73% das pessoas diagnosticadas, até agora, com COVID-19 no país não apresentaram quaisquer sintomas doença.

Jorge Noel Barreto informou que, neste momento, o país tem registo de duas pessoas que apresentam um quadro clínico crítico, e notificou que aquela que se encontra internada no Hospital Agostinho Neto, tem 70 anos de idade e que sofre de outros problemas de saúde, enquanto que a outra trata-se de uma mulher e que está hospitalizada na ilha do Sal.

Questionado sobre a causa do atraso das análises das amostras pelos laboratórios de virologia, o referido dirigente justificou que a situação não é derivada de avaria dos aparelhos, mas sim da não realização de voos comerciais que tem condicionado o acesso ao material usado no processo destas análises. Entretanto, assegurou que neste final de semana está previsto a chegada de um voo sanitário de Portugal com vista a repor esses materiais no stock.

O Diretor do Serviço de Controlo e Prevenção de Doenças Prioritárias pediu a compreensão das pessoas que aguardam pelas respostas das amostras, uma vez que as autoridades sanitárias estão a envidar todo o esforço para dar melhor resposta possível a essa situação.

Ainda na mesma ocasião, Jorge Noel Barreto apelou à responsabilidade das pessoas para o cumprimento das orientações das autoridades sanitárias, visto que, até o momento, é a única alternativa para se evitar a propagação do vírus.

Para mais informação sobre a conferencia segue o link: https://www.facebook.com/ministeriodasaude.cv/videos/291103535583545/

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados