Conferência de Imprensa diárias sobre COVID19 – 21 de maio de 2020

Hoje, o Diretor Nacional de Saúde, Artur Coreia, acompanhado do Diretor dos Serviçõs de Prevenção e Controlo de Doenças, Jorge Noel Barreto partilharam as seguintes informações:

Casos positivos: 7 sendo todos do Concelho da Praia, sendo 1 deles a partir de um caso suspeito do HAN e os restantes 6 de contactos de casos positivos.

Casos suspeitos: 2 sendo 1 em Tarrafal e 1 em Santa Cruz.

Doentes internados: 256 sendo que diminui na Praia, na Boa vista os 2 últimos doentes que estavam internados tiveram alta, no Tarrafal mantém-se os 2 casos e em Santa Cruz Continua com os 2 casos.

Número de recuperados: 95 sendo que houve um aumento de 10 recuperados nas últimas 24 horas, contabilizando agora na Praia 39, Boa Vista 53 ou seja todos e em São Vicente 3.

Pessoas em quarentena: registou uma diminuição com excepção de São Filipe que teve que se colocar em quarente 3 pessoas derivado de um barco que fez escala na Praia . Na sequência do contacto 3 pessoas foram postas em quarentena.

Sobre os dois casos pendente da Cadeia central da Praia, informou-se que os resultados deram negativos.

Total de casos no país: 356 casos representando 81% na Praia e a ilha de Santiago é a única ilha agora com casos ativos.

Em termos de grupos etários,51% estão nos grupos de 20 a 40 anos. A faixa etária de pessoas de 60 a 70 anos representa apenas 5%. E isso poderá explicar a baixa taxa de mortalidade no país.

Em relação a uso de Cloroquina no tratamento dos doentes com covid19, Jorge Noel Barreto informou que em Cabo Verde o que tem disponível é o hidroxicoroquina e que nos protocolos terapêuticos salvaguardou-se que este medicamento não o tratamento de eleição e de acordo com a avaliação médica, as discussões da equipa pode ser tomada a decisão do seu uso ou não. Mas perante as novas evidências internacionais existe uma proposta de revisão do protocolo terapêutico, relatando que em situação de salvar vidas, o “médico sempre fará tudo” que estiver ao seu alcance.

O Diretor Nacional da Saúde informou que desde ontem começou-se um trabalho multissectorial em alguns bairros da capital com acções de sensibilização e aplicação de teste rápidos envolvendo várias instituições.

Em relação aos voos de repatriamento de cabo-verdianos no exterior, Artur Coreia assegurou que todos que vieram serão colocados em quarentena em hotéis para serem testados e conforme os testes forem negativos poderão sair.

Em relação a intervenção na ilha da Boa Vista que já não tem casos ativos, este dirigente, considerou que tanto a ilha da Boa Vista com as outras que não tiveram casos deve manter este status, exigindo das pessoas o cumprimento das medidas e das autoridades a vigilância das entradas nas ilhas.

Artur Correia reafirmou que os serviços de saúde privados fazem parte do Sistema Nacional de Saúde e, por conseguinte, os laboratórios privados que estão a aplicar teste rápidos estão a colaborar com o sector público. Esta colaboração é “muito boa” realçou.

Em relação ao subsídio de risco para os profissionais de saúde que foram infetados pelo novo coronavírus durante o exercício das suas funções, o Diretor Nacional da Saúde disse que este processo ainda não está finalizado.

Informou por fim, que os profissionais que regressaram da ilha da Boa Vista (proteção civil. Policias, militares e inspetores) estão bem e em quarentena a aguardar testes de PCR.

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados