Conferência de imprensa sobre a COVID-19, de 14 de agosto de 2020

A habitual conferência de imprensa sobre a evolução epidemiológica da COVID-19 no país, desta sexta-feira, foi dirigida pelo Diretor do Serviço de Controlo e Prevenção de Doenças Prioritárias, Jorge Noel Barreto.

Até às 15 horas desta sexta-feira, os resultados das amostras analisadas revelaram o seguinte:

Amostras analisadas: 341, a nível nacional.

Casos positivos: 63, sendo 27 na Praia, 19 na Ilha do Sal, 9 em Ribeira Grande de Santiago, 3 em São Domingos, 3 no Tarrafal de Santiago e 1 em Santa Catarina e 1 em São Salvador do Mundo.

Doentes ativos: 847, sendo 676 na Praia.

Casos recuperados: 22 pessoas receberam alta neste dia, sendo 21 na Praia e 1 em Santa Cruz, somando um total de 2254 casos acumulados de recuperados.

Casos suspeitos: 13, sendo 4 na Ilha do Sal, 3 em Santa Cruz, 2 em Ribeira Grande de Santiago, 2 no Tarrafal de Santiago, 1 em São Domingos e 1 em Santa Catarina.

Pessoas em quarentena: 534.

Resumidamente, o país contabiliza, até o momento, um total de 3136 casos acumulados da COVID-19, dos quais 2254 recuperados, equivalente a uma taxa de 72% e 33 óbitos, representando uma taxa de letalidade de 1%.

Desse total de casos acumulados, distribuídos em 15 concelhos, os concelhos com maior número de casos são Praia com 60% dos casos, Sal com 16,7%, Santa Cruz com 8,5% e Santa Catarina com 4,1%.

O Diretor do Serviço de Controlo e Prevenção de Doenças Prioritárias notificou que, na passada quarta-feira, foi anunciado que a Ilha do Maio tinha registado 1 caso suspeito. Entretanto, esclareceu que foi um lapso, pois a referida ilha não registou nenhum caso suspeito nesse dia.

Jorge Noel Barreto reforçou mais uma vez o apelo às pessoas, no sentido de cumprirem as medidas preventivas, de modo a que se possa ter o controle da doença no país.

“Ainda é um momento para estarmos com a guarda montada. É um momento para nós continuarmos ainda mais a seguir as orientações em relação à prevenção. É momento para concentrarmos as energias positivas, no sentido de juntar esforços para combater esta pandemia, porque só assim é que vamos conseguir chegar a um bom porto”, sublinhou. 

Relativamente aos reclusos diagnosticados com a COVID-19 na Cadeia Civil da Praia, Barreto avançou que a Delegacia de Saúde da Praia tem trabalhado, conjuntamente, com a referida instituição prisional e que os reclusos que foram diagnosticados com a doença estão a fazer o isolamento nessa cadeia, que, segundo disse, já reúne as condições para este fim.

Para mais informação segue o link:  https://www.facebook.com/ministeriodasaude.cv/videos/1668187203348372

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados