Conferência de imprensa sobre a COVID-19, de 14 de setembro de 2020

O balanço semanal da evolução epidemiológica da COVID-19 no país, bem como a atualização dos dados relativos a esta segunda-feira, 14, foi feito pelo Diretor Nacional da Saúde, Artur Correia, na habitual conferência de imprensa, acompanhado da Presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública, Maria da Luz Lima, e do Diretor do Gabinete dos Assuntos Farmacêuticos, Bruno Santos.

Até às 15 horas deste dia, os resultados das amostras analisadas foram os seguintes:

Amostras analisadas: 224, a nível nacional.

Casos positivos: 29, sendo 8 em Ribeira Grande de Santiago, 6 em Santa Cruz, 5 na Praia, 5 no Tarrafal de Santiago, 3 em São Lourenço dos Órgãos, 1 em São Domingos e 1 nos Mosteiros.

Doentes ativos: 552, a nível nacional, sendo 455 em internamento domiciliar e 97 em internamento institucional.

Casos recuperados: mais 121 pessoas receberam alta, nesta segunda-feira, dos quais 71 na Praia, 10 em São Vicente, 8 em Santa Cruz, 7 em São Miguel, 7 em Ribeira Brava, 5 em Santa Catarina, 3 na Ilha do Sal, 3 no Tarrafal de São Nicolau, 2 em Ribeira Grande de Santiago, 2 em São Filipe, 1 nos Mosteiros, 1 em São Domingos e 1 no Tarrafal de Santiago.

Casos suspeitos: 22, sendo 6 em Santa Catarina, 5 na Ilha do Maio, 3 em São Miguel, 2 na Praia, 2 em São Domingos, 1 em Ribeira Grande de Santiago, 1 em Santa Cruz, 1 em São Salvador do Mundo e 1 na Ilha do Sal,

Resumidamente, o país contabiliza, até o momento, um total de 4839 casos acumulados da COVID-19, dos quais 4240 recuperados, 552 ativos e 45 óbitos.

O Diretor Nacional da Saúde fez o ponto da situação epidemiológica das últimas quatro semanas, a nível nacional, e informou que o país registou uma média de 378 casos semanais, um mínimo de 181 e um máximo de 491.

Informou que a Praia, ainda é o concelho mais afetado até o momento, e que nas últimas cinco semanas registou um pico de 278 casos, seguido de 251, 254, 235 nas semanas subsequentes e 82 casos na última semana que terminou no domingo.

Artur Correia afirmou que, neste momento, o país não tem uma tendência decrescente de casos, devido ao comportamento da população, e considerou este fato como sendo um fator crítico. Entretanto, reforçou o apelo à população, no sentido de adotar comportamentos adequados, que já são de conhecimento de todos, para que haja a diminuição da propagação da infeção.

Relativamente aos casos de internamento hospitalar, anunciou que, neste dia, há registos de 24 doentes internados, dos quais 13 no Hospital Agostinho Neto, sendo 2 em estado grave, 7 no Hospital Regional Santa Rita Vieira, 2 no Hospital Baptista de Sousa e 2 casos suspeitos no Hospital Regional São Francisco de Assis, sendo 1 em estado grave.

Quanto ao número de testes rápidos realizados, a nível nacional, informou que até o momento já foram feitos um total de 54.431 testes.

Correia fez saber também que o país registou mais uma morte associada à COVID-19, neste dia, e revelou tratar-se de um individuo de sexo feminino, de 83 anos, que estava internado no Hospital Agostinho Neto.

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados