Conferência de imprensa sobre COVID-19, de 05 de outubro de 2020

A atualização dos dados, desta segunda-feira, sobre a evolução epidemiológica da COVID-19, no país, foi feita pelo Diretor do Serviço de Controlo e Prevenção de Doenças Prioritárias, Jorge Noel Barreto, acompanhado da Presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública, Maria da Luz Lima, a Delegada de Saúde da Praia, Ulardina Furtado, e o Diretor do Gabinete para Assuntos Farmacêuticos, Bruno Santos, na habitual conferência de imprensa.

Até às 15 horas deste dia, os resultados obtidos das amostras analisadas foram os seguintes:

Amostras analisadas: 180, a nível nacional.

Casos positivos: 73, sendo 62 na Praia, 4 em Ribeira Grande de Santiago, 3 em São Salvador do Mundo, 1 em São Domingos, 1 em Santa Cruz, 1 no Tarrafal de Santiago e 1 em Santa Catarina do Fogo.

Doentes ativos: 839, a nível nacional.

Casos recuperados: mais 108 pessoas receberam alta, neste dia, das quais 44 na Praia, 40 em Santa Catarina, 6 em São Filipe, 4 em São Lourenço dos Órgãos, 3 em São Domingos, 3 em Santa Cruz, 3 nos Mosteiros, 2 na Ilha de São Vicente, 1 em Ribeira Grande de Santiago, 1 em São Salvador do Mundo e 1 na Ilha da Boa Vista.

Casos suspeitos: 30, sendo 10 em Santa Catarina de Santiago, 4 em Ribeira Grande de Santiago, 4 em São Domingos, 4 na Ilha da Boa Vista, 3 em São Filipe, 1 na Praia, 1 em São Miguel, 1 em São Lourenço dos Órgãos, 1 em Ribeira Brava e 1 na Ilha do Maio.

Pessoas em quarentena: 827, a nível nacional.

Resumidamente, o país contabiliza, até o momento, um total de 6433 casos acumulados de COVID-19, distribuídas em 20 concelhos, dos quais 5524 recuperados e 68 óbitos, equivalente a uma taxa de letalidade de 1%.

No que se refere ao internamento hospitalar, neste dia, Jorge Noel Barreto informou que há registos de 23 doentes internados, distribuídos em 5 hospitais, sendo 9 no Hospital Agostinho Neto, dos quais 2 em estado crítico, 6 no Hospital Regional Santa Rita Vieira, 4 no Hospital Baptista de Sousa, dos quais 1 em estado crítico, 2 no Hospital Regional São Francisco de Assis, dos quais 1 em estado crítico, e 2 no Hospital Regional João Morais.

Também noticiou que o país registou, nesta segunda-feira, mais 3 óbitos associados à COVID-19, sendo 1 em Ribeira Grande de Santiago, 1 em Santa Catarina de Santiago e 1 em Santa Catarina do Fogo. Segundo Barreto, as vítimas eram pessoas idosas e tinham outras comorbidades.

Num momento em que, diariamente, o país tem registado um aumento tanto de novos casos da COVID-19, como de óbitos, a Presidente do INSP reforçou o apelo à população para o cumprimento rigoroso das medidas preventivas, e chamou atenção, especialmente, às pessoas que aguardam pela resposta do teste PCR, no sentido de manterem o isolamento, a fim de evitar a propagação do vírus.

Maria da Luz Lima informou que, a nível nacional, já foram realizados mais de 45.000 testes PCR, tendo realçado que não obstante os laboratórios terem aumentado a capacidade de realização de testes, tem ocorrido ainda algum atraso nas respostas, devido ao aumento da demanda e a sobrecarga dos laboratórios. Entretanto, informou que está tudo apostos para a abertura do Laboratório da Universidade de Cabo Verde, ainda nesta semana.

Quanto à questão sobre a estratégia adotada pelas autoridades sanitárias para minimizar o impacto da COVID-19, particularmente na Praia, que é o concelho mais afetado pela doença, até o momento, a Delegada de Saúde da Praia respondeu que a aposta será numa comunicação de proximidade junto da população.

“A delegacia de saúde está a preparar, juntamente com os centros de saúde, um alargamento de contato maior com a população. Uma saída de porta-a-porta para fazer mais contato, para falar mais com as pessoas, chegar perto das pessoas e fazer a comunicação e educação, e ver se conseguimos passar a mensagem do distanciamento físico, do uso de máscara e da higienização”, replicou.

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados