Conferência de imprensa sobre COVID-19, de 07 de setembro de 2020

Conferência de imprensa sobre COVID-19, de 07 de setembro de 2020

O balanço semanal sobre a evolução epidemiológica da COVID-19 no país, bem como a atualização dos dados desta segunda-feira, foi feito pelo Diretor Nacional da Saúde, Artur Correia, acompanhado da Presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública, Maria da Luz Lima, e do Diretor do Serviço de Controlo e Prevenção de Doenças Prioritárias, Jorge Noel Barreto, na habitual conferência de imprensa.

Até às 15 horas deste dia, os resultados das amostras analisadas foram os seguintes:

Amostras analisadas: 124, a nível nacional.

Casos positivos: 28, sendo 14 na Praia, 7 em Ribeira Grande de Santiago, 2 em São Lourenço dos Órgãos, 2 em São Domingos, 1 em Santa Catarina, 1 em Santa Cruz e 1 no Tarrafal de Santiago.

Doentes ativos: 524, a nível nacional, sendo 82% em isolamento domiciliar.

Casos recuperados: mais 162 pessoas receberam alta, nesta segunda-feira, dos quais 73 nos Mosteiros, 49 na Praia, 9 no Tarrafal de Santiago, 8 em Ribeira Grande de Santiago, 7 na Ilha do Sal, 7 em Santa Catarina, 3 em São Salvador do Mundo, 2 em Santa Cruz, 2 em São Miguel e 2 em São Filipe.

Casos suspeitos: 28, sendo 13 em Santa Catarina, 3 na Praia, 3 em Ribeira Grande de Santiago, 3 em São Miguel, 2 em São Lourenço dos Órgãos, 2 no Tarrafal de Santiago, 1 em São Salvador do Mundo e 1 na Ilha da Boa Vista.

Pessoas em quarentena: 919, a nível nacional, sendo 93% em quarentena domiciliar.

Resumidamente, o país contabiliza, até o momento, um total de 4358 casos acumulados da COVID-19, dos quais 3790 recuperados e 42 óbitos, equivalente a uma taxa de letalidade de 0,96%.

O Diretor Nacional da Saúde informou que, nas últimas 4 semanas, o país registou um número de reprodução a volta de 1.19, tendo também detalhado os dados específicos de alguns concelhos, com destaque para o Concelho dos Mosteiros onde se registou o RT mais elevado de 1.56.

Artur Correia avançou que a tendência evolutiva das últimas 4 semanas, a nível nacional, teve uma média de 349 casos semanais, um mínimo de 173 e um máximo de 462. Relativamente à Praia, informou que a média registada é de 221 casos semanais, um mínimo de 99 e um máximo de 278.

No que concerne aos dados desta sexta-feira, o Diretor do Serviço de Controlo e Prevenção de Doenças Prioritárias comunicou que há registos de 21 doentes em internamento hospitalar, sendo 9 no Hospital Agostinho Neto, dos quais 3 em estado crítico, 5 no Hospital Regional Santa Rita Vieira, 3 no Hospital Baptista de Sousa, dos quais 1 caso suspeito, 3 no Hospital Regional João Morais, dos quais 1 inspirando de cuidados especiais e 1 no Hospital Regional São Francisco de Assis.

Ainda elencou os concelhos que, até o momento, registaram maior número de casos da COVID-19, com destaque para Praia com 60%, Sal com 14,4% e Santa Cruz com 6,5%.

Relativamente a essa época em que o país começou a receber as primeiras chuvas do ano, chuvas estas muito aguardadas que causaram vários festejos nas comunidades, a Presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública aproveitou a ocasião para, mais uma vez, reforçar o apelo à população no sentido de terem alguma prudência nessas comemorações, uma vez que está-se ainda em plena pandemia.

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados