Conferência de imprensa sobre COVID-19, de 09 de novembro de 2020

Conferência de imprensa sobre COVID-19, de 09 de novembro de 2020

A atualização dos dados sobre a evolução epidemiológica da COVID-19, no país, desta segunda-feira, bem como o balanço semanal, foi feita pelo Diretor Nacional da Saúde, Jorge Noel Barreto, na habitual conferência de imprensa.

Até às 15 horas deste dia, os resultados verificados das amostras analisadas foram os seguintes:

Amostras analisadas: 283, a nível nacional.

Casos positivos: 50, sendo 21 na Ilha de São Vicente, 14 em São Filipe, 10 na Praia, 2 em Ribeira Grande de Santiago e 1 nos Concelhos de Santa Catarina de Santiago, São Salvador do Mundo e Mosteiros, respetivamente.

Doentes ativos: 600, a nível nacional, com destaque para Praia com 247 casos e São Filipe com 152.

Casos recuperados: mais 252 pessoas receberam alta, neste dia, das quais 160 na Praia, 46 em São Filipe, 20 em Santa Catarina de Santiago, 6 em Santa Cruz, 5 nos Mosteiros, 5 em Santa Catarina do Fogo, 4 em São Domingos, 2 em São Lourenço dos Órgãos, 2 em São Salvador do Mundo e 2 na Ilha de São Vicente.

Casos suspeitos: 35, sendo 11 nos Mosteiros, 8 em Santa Catarina de Santiago, 6 em São Filipe, 4 em São Domingos, 2 na Ilha de São Vicente e 1 nos Concelhos da Praia, Ribeira Grande de Santiago, São Salvador do Mundo e São Miguel, respetivamente.

Pessoas em quarentena: 1122, a nível nacional.

Resumidamente, o país contabiliza, até o momento, um total de 9419 casos acumulados da COVID-19, dos quais 8717 recuperados e 100 óbitos, equivalente a uma taxa de letalidade de 1%.

No que se refere aos doentes em internamento hospitalar, o Diretor do Serviço de Controlo e Prevenção de Doenças Prioritárias anunciou que, neste dia, há registos de 21 pessoas internadas, das quais 7 no Hospital Regional São Francisco de Assis, 5 no Hospital Regional Santa Rita Vieira, sendo 1 em estado grave, 4 no Hospital Baptista de Sousa, 2 no Hospital Agostinho Neto, sendo 1 em estado grave, e 1 no Hospital Regional João Morais.

Relativamente ao balanço da evolução epidemiológica do país, comparou os dados dos últimos 14 dias com aqueles dos outros 14 dias que antecederam, e avançou as seguintes informações: de 26 de outubro a 8 de novembro foram realizados, em média, cerca de 477 testes PCR diários, totalizando 6680 amostras, das quais 903 revelaram-se positivas, representando uma média diária de 64 novos casos e; de 12 a 25 de outubro foram realizados, em média, cerca de 534 testes PCR, somando 7149 amostras, das quais 1154 positivas, equivalente a uma média diária de 82 novos casos.

Comparativamente, informou ter sido registada uma diminuição de 251 casos nestas últimas semanas. Entretanto, realçou tratar-se de dados provisórios.

“Vamos ter que aguardar porque ainda há amostras pendentes, mas, estamos esperançosos que da análise que se vai fazer dessas amostras pendentes, não aumentará tanto o número de casos novos nos últimos 14 dias, o que nos deixa também esperançosos em relação à situação da pandemia no país”, explicou.

Também deu a conhecer a taxa de incidência dos últimos 14 dias, tendo avançado que, a nível nacional, foi registado 162 casos por 100 mil habitantes, uma diminuição comparativamente com os 14 dias anteriores que se situava em 207 por 100 mil habitantes.

Em relação aos outros concelhos, avançou os seguintes dados: Praia com 167 casos por 100 habitantes nos últimos 14 dias / 306 por 100 mil registada nos 14 dias anteriores; São Filipe com 1404 casos por 100 habitantes nos últimos 14 dias / 884 por 100 mil registada nos 14 dias anteriores; Boa Vista com 30 casos por 100 habitantes nos últimos 14 dias / 528 por 100 mil registada nos 14 dias anteriores;  Paúl com 316 casos por 100 habitantes nos últimos 14 dias / 873 por 100 mil registada nos 14 dias anteriores; São Vicente com 94 casos por 100 habitantes nos últimos 14 dias / 52 por 100 mil registada nos 14 dias anteriores; Porto Novo com 119 casos por 100 habitantes nos últimos 14 dias / 36 por 100 mil registada nos 14 dias anteriores; Mosteiros com 130 casos por 100 habitantes nos últimos 14 dias / 11 por 100 mil registada nos 14 dias anteriores; Sal com 7 casos por 100 habitantes nos últimos 14 dias / 24 por 100 mil registada nos 14 dias anteriores.

Com relação a esses dados registados 14 dias após o período eleitoral, Barreto frisou que não saberá dizer se as eleições constituem o “único fator ou o fator principal” que influenciaram esses resultados.

 “Esses dados mostram-nos que há um aumento em alguns concelhos e diminuição em outros, e não nos permitem tirar conclusões muito robustas em relação ao papel que as atividades eleitorais ou, até mesmo, o dia das eleições poderão ter tido como influência na situação epidemiológica”, sublinhou.

Ainda, antes de concluir o seu comunicado, fez uma chamada de atenção, particular, à população residente nos concelhos que registaram o aumento do número de casos, no sentido de reforçar as medidas preventivas, tendo também salientado que as autoridades sanitárias, juntamente com os demais parceiros, irão reforçar as suas ações de modo a se fazer a deteção precoce dos casos novos e evitar que haja a propagação do vírus.

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados