Conferência de imprensa sobre COVID-19, de 19 de outubro de 2020

Conferência de imprensa sobre COVID-19, de 19 de outubro de 2020

O balanço semanal da evolução epidemiológica da COVID-19 no país, bem como a atualização dos dados relativos a esta segunda-feira, foi feito pelo Diretor do Serviço de Controlo e Prevenção de Doenças Prioritárias, Jorge Noel Barreto, na habitual conferência de imprensa.

Até às 15 horas deste dia, os resultados das amostras analisadas foram os seguintes:

Amostras analisadas: 332, a nível nacional.

Casos positivos: 48, sendo 41 na Praia, 2 em São Lourenço dos Órgãos, 2 em Santa Catarina de Santiago, 1 em Ribeira Grande de Santiago, 1 em São Salvador do Mundo e 1 em São Filipe.

Doentes ativos: 1091, a nível nacional, dos quais 779 na Praia.

Casos recuperados: mais 94 pessoas receberam alta, nesta segunda-feira, dos quais 19 em Santa Catarina de Santiago, 18 na Praia, 11 em São Lourenço dos Órgãos, 10 em São Domingos, 8 na Ilha de São Vicente, 6 em São Salvador do Mundo, 6 em Santa Cruz, 5 no Tarrafal de Santiago, 5 em São Filipe, 3 na Ilha do Sal, 2 no Porto Novo e 1 em Ribeira Grande de Santiago.

Casos suspeitos: 27, sendo 11 em Santa Catarina de Santiago, 8 em São Domingos, 2 em Ribeira Grande de Santiago, 1 na Praia, 1 em Santa Cruz, 1 em São Miguel,1 em Santa Catarina do Fogo, 1 no Porto Novo e 1 na Ilha da Boa Vista.

Resumidamente, o país contabiliza, até o momento, um total de 7800 casos acumulados da COVID-19, dos quais 6620 recuperados, equivalente a uma taxa de 85%, e 87 óbitos, representando uma taxa de letalidade de 1,1%.

O Diretor do Serviço de Controlo e Prevenção de Doenças Prioritárias informou que ontem, dia 18, foi registado mais 2 óbitos associados à COVID-19 no Concelho da Praia.

No que se refere aos casos de internamento hospitalar, anunciou que, neste dia, há registos de 31 doentes internados, dos quais 13 no Hospital Agostinho Neto, sendo 3 em estado crítico, 13 no Hospital Regional Santa Rita Vieira, 2 no Hospital Regional João Morais, 2 no Hospital Baptista de Sousa e 1 caso suspeito no Hospital Regional São Francisco de Assis.

Relativamente à evolução epidemiológica do Concelho da Praia, em particular, comunicou que, nas duas últimas semanas, a média manteve-se entre 350 a 360 casos, tendo considerado que embora a situação seja preocupante, não houve uma alteração significativa, no que se refere ao aumento de casos semanais.

Em relação aos bairros mais afetados da Cidade da Praia, Jorge Barreto fez saber que, neste momento, são os bairros de Achada Santo António, Vila Nova, Ponta d’Água e Palmarejo, tendo reforçado o apelo aos praienses para que cumpram com as medidas preventivas e as recomendações das autoridades sanitárias.

“É importante saber que a população se desloca e por isso as medidas devem ser cumpridas e adotadas, independentemente, do bairro onde a pessoa vive, porque a pessoa pode morar no Palmarejo e vai trabalhar na Achada, e há ali um risco de propagação, se não estiver a cumprir as medidas de prevenção preconizadas”, explicou.

Barreto exortou também a população, em geral, a reforçar as medidas preventivas, principalmente neste período de eleições autárquicas, de modo a evitar que haja um aumento exponencial de casos.

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados