Conferência de imprensa sobre COVID-19, de 28 de setembro de 2020

Conferência de imprensa sobre COVID-19, de 28 de setembro de 2020

A atualização dos dados relativos à evolução epidemiológica no país, desta segunda-feira, bem como o balanço da semana finda, foi feita pelo Diretor Nacional da Saúde, Artur Correia, acompanhado da Presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública, Maria da Luz Lima, da Delegada de Saúde da Praia, Ulardina Furtado, e do Diretor do Gabinete dos Assuntos Farmacêuticos, Bruno Santos.

Até às 15 horas deste dia, os resultados das amostras analisadas foram os seguintes:

Amostras analisadas: 207, a nível nacional.

Casos positivos: 46, dos quais 42 na Praia, 1 em São Domingos, 1 em São Salvador do Mundo, 1 em Santa Catarina e 1 no Tarrafal de Santiago.

Doentes ativos: 622.

Casos recuperados: mais 103 pessoas receberam alta, nesta segunda-feira, dos quais 39 na Praia, 14 em São Lourenço dos Órgãos, 8 em Santa Catarina, 8 em São Miguel, 8 na Ilha do Sal, 6 no Tarrafal de Santiago, 6 nos Mosteiros, 5 na Ilha do Maio, 2 em Santa Cruz, 2 na Ilha da Boa Vista, 2 em São Filipe, 1 em Ribeira Grande de Santiago, 1 na Ilha de São Vicente e 1 em Ribeira Grande de Santo Antão.

Casos suspeitos: 55, sendo 12 na Praia, 23 em Santa Catarina, 5 em Ribeira Grande de Santiago, 4 em São Miguel, 2 em São Lourenço dos Órgãos, 1 em Santa Cruz, 1 nos Mosteiros, 1 no Porto Novo, 1 na Ribeira Brava e 1 na Ilha do Maio.

Resumidamente, o país contabiliza, até o momento, um total de 5817 casos acumulados da COVID-19, dos quais 5134 recuperados e 59 óbitos.

Relativamente ao balanço epidemiológico semanal, o Diretor Nacional da Saúde noticiou que estimativas das últimas 4 semanas, com exceção da semana finda, apontam para uma média de 463 casos semanais, um máximo de 501, que ocorreu na semana de 31 de agosto a 6 de setembro, e um mínimo de 462.

No que se refere ao número de reproduções informou o país registou, de 18 a 24 de setembro, um RT abaixo de 1, mas que dados mais recentes do dia 27 apontam que esse número aumentou para 1.13.

Também deu a conhecer o número de reproduções respetivo a cada concelho, e destacou Santa Catarina de Santiago como sendo o concelho que, de momento, tem causado muita preocupação devido ao elevado número de RT que tem registado. Em particular, avançou que dados do dia 15 de setembro apontaram que o concelho tinha um RT próximo de 2e que no dia 21 registou-se uma diminuição para 1.51, seguido de um aumento para 1.61, no dia 27, o que considerou ser um número elevado para a nossa realidade.

Em relação à Praia, concelho mais afetado pela doença, informou que no dia 26 tinha um RT de 1.21.

Neste dia em que o país registou mais dois óbitos, associados à COVID-19, Artur Correia chamou atenção às pessoas que estão em quarentena domiciliar, para cumprirem com o isolamento como é devido, no sentido de reduzir o risco de infeção dos seus familiares e da comunidade em geral.

Na mesma ocasião a Delegada de Saúde da Praia apelou também à responsabilidade de todos os praienses para o cumprimento das orientações das autoridades sanitárias, de modo a evitar que haja mais transmissões da doença.

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados