Conferência de imprensa sobre COVID-19, de 30 de setembro de 2020

A atualização dos dados sobre a evolução epidemiológica da COVID-19 no país, desta quarta-feira, foi feita pelo Diretor do Serviço de Controlo e Prevenção de Doenças Prioritárias, Jorge Noel Barreto, na habitual conferência de imprensa.

Conforme anunciou, os resultados obtidos das amostras analisadas, até às 15 horas deste dia, foram os seguintes:

Amostras analisadas: 545, a nível nacional.

Casos positivos: 124, sendo 72 na Praia, 14 em Santa Catarina, 8 em Ribeira Grande de Santiago, 8 na Ilha do Sal, 6 em São Lourenço dos Órgãos, 4 em São Domingos, 4 em Tarrafal de Santiago, 3 em Santa Cruz, 2 em São Miguel, 2 no Porto Novo e 1 na Ilha de São Vicente.

Casos ativos: 685, a nível nacional, sendo 87 em internamento institucional e 598 em internamento domiciliar.

Casos recuperados: registou-se, nesta quarta-feira, mais 49 pessoas recuperadas, sendo 33 na Praia, 7 em Santa Catarina, 3 no Tarrafal de São Nicolau, 2 na Ilha do Sal, 2 na Ilha do Maio, 1 em São Domingos e 1 em São Filipe.

Casos suspeitos: 35, sendo 12 na Ilha da Boa Vista, 10 na Praia, 6 na Ilha do Sal, 5 em Santa Catarina, 1 em São Domingos e 1 em São Lourenço dos Órgãos.

Pessoas em quarentena: 943, a nível nacional, a aguardar pelos resultados dos exames.

Resumidamente, o país contabiliza, até o momento, um total de 6024 casos acumulados da COVID-19, distribuídos em 19 concelhos, dos quais 5277 recuperados, equivalente a uma taxa de 87,6%, e 60 óbitos, correspondente a uma taxa de letalidade de 1%.

O Diretor do Serviço de Controlo e Prevenção de Doenças informou também da ocorrência de mais 1 óbito associado à COVID-19, neste dia. Conforme avançou, a vítima tinha 69 anos e era oriundo do Concelho de São Miguel.

No que se refere ao total dos casos acumulados da COVID-19 no país, informou que o Concelho da Praia aparece nas estatísticas com 60% dos casos, seguido da Ilha do Sal com 11% e Santa Catarina com 5%.

Também fez saber que durante o mês de setembro foram realizados um total de 10.500 testes PCR, que revelaram cerca de 1800 casos positivos, diferenciando-se assim do mês de agosto que registou 1500 casos positivos num total de 10.500 testes PCR também realizados.

Barreto considerou que a situação epidemiológica do país é ainda preocupante e que a tendência é para o surgimento de mais casos nos próximos dias. Entretanto, frisou que o cumprimento das medidas de prevenção é crucial para que não haja um aumento excessivo de casos, tendo reforçado o apelo à população, para que tenha cada vez mais rigor no cumprimento das recomendações.

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados