Conferência de imprensa sobre COVID19, 13 de julho de 2020

O balanço da evolução da COVID-19 no país, até o momento, bem como a atualização dos dados referentes a esta segunda-feira, foi feito pelo Diretor Nacional da Saúde, Artur Correia, acompanhado da Presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública, Maria da Luz Lima, e do Diretor do Gabinete para Assuntos Farmacêuticos, Bruno Santos, na habitual conferência de imprensa diária.

As informações avançadas, relativamente aos resultados das amostras analisadas, até às 15 horas deste dia, foram as seguintes:

Amostras analisadas: 355 a nível nacional.

Casos positivos: 24, sendo 19 na ilha do Sal, 3 em Santa Cruz e 2 na Praia.

Doentes ativos: 921 dos quais 167 em isolamento domiciliar e 12 em isolamento hospitalar, sendo 8 no Hospital Agostinho Neto, 3 no Hospital Regional Santa Rita Vieira e 1 no Hospital Regional Ramiro Figueira e os restantes nos hospitais de campanha.

Resumidamente, o país contabiliza, até o momento, um total de 1722 casos acumulados de COVID-19, distribuídos em 15 concelhos, sendo a Praia com a maioria dos casos.

O país contabiliza 19 óbitos, dos quais 12 na Praia, 4 na ilha do Sal, 1 na ilha de São Vicente, 1 na ilha da Boa Vista e 1 em São Domingos.

Artur Correia informou que dos 19 óbitos registados, 15 eram da faixa etária a partir dos 60 anos. Mais concretamente, 6 pertenciam à faixa etária dos 61 a 70 anos e 9 pertenciam à faixa etária dos 71 a 92 anos.  

Comunicou também que o país registou na quarta semana do mês de junho um pico com 341 casos, seguido de uma descida nas duas semanas a seguir.

Ainda avançou que, até o momento, foram identificados quatro focos de transmissão da doença, a nível nacional, sendo nos Concelhos da Praia, Santa Cruz e Santa Catarina e também na ilha do Sal.

O Diretor Nacional da Saúde realçou que o país tem trabalhado no sentido de aumentar a sua capacidade de resposta e que, neste momento, dispõe de três laboratórios de virologia, sendo uma na Praia, uma na ilha de São Vicente e a mais recente na ilha do Sal. Ainda avançou que, brevemente, será criado mais dois polos de diagnóstico na Praia e na ilha do Fogo, e que paulatinamente vai se criando mais condições a nível nacional. 

Correia explicou que assim como outros países, Cabo Verde também tem registado o aumento de casos relativamente à COVID-19. Contudo, enalteceu que, felizmente, a taxa de incidência da doença no país é baixa, quando comparada com a dos países como Itália, Inglaterra, Espanha, Brasil e Estados Unidos.

Ainda na mesma ocasião, aproveitou para reforçar o apelo à população, sobretudo os jovens, a cumprir as medidas preventivas recomendadas pelas autoridades sanitárias, a fim de se evitar a propagação do vírus no país e, principalmente, proteger as pessoas de risco, designadamente, os idosos que são os mais vulneráveis à doença.

Conferência de imprensa na integra: https://www.facebook.com/ministeriodasaude.cv/videos/735532737196863

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados