Covid-19: Governo aprova Resolução que adota um novo critério de tratamento das estatísticas da Covid-19 por ilha e prorroga situação de calamidade em Santiago e Fogo

O anúncio destas medidas tomadas pelo Governo foi feito em conferência de imprensa pelo Ministro do Turismo e Transportes, Carlos Santos, enquanto porta-voz desta sessão do Conselho de Ministros.

O Governo, reunido em sessão ordinária do Conselho de Ministros, desta quinta-feira, 12 de novembro, aprovou uma Resolução que adota um novo critério de tratamento das estatísticas da pandemia da Covid-19, por ilha e decidiu, ainda, através de aprovação de uma outra Resolução prorrogar, com efeitos a partir de 15 de novembro, o estado de calamidade nas ilhas de Santiago e Fogo e o estado de contingência para as restantes ilhas, por mais trinta dias

O anúncio destas medidas tomadas pelo Governo foi feito em conferência de imprensa pelo Ministro do Turismo e Transportes, Carlos Santos, enquanto porta-voz desta sessão do Conselho de Ministros.

De acordo com o Ministro, sete meses após o surgimento do primeiro caso positivo da Covid-19 em Cabo Verde, o País continua a braços com um conjunto de desafios no domínio epidemiológico e económico, internamente, que obrigam ao reforço de medidas de prevenção da cadeia de contágio do novo Coronavírus.

Por isso, o Governo, tendo em conta a necessidade de uma eficaz divulgação das informações relacionadas com os novos casos da Covid-19 que vão surgindo no País, junto dos países Europeus, potenciais emissores de turistas e países que acolhem as comunidades emigrantes, decidiu aprovar uma Resolução que adota um novo critério de tratamento das estatísticas desta pandemia por ilha, sinalizando cada ilha com uma cor em função da incidência desta doença no seu espaço (verde, laranja, vermelho e cinzento), cuja informação passará a ser divulgada semanalmente através de uma newsletter  (boletim de noticias).

“Este é mais um elemento de comunicação que o Governo está a implementar para facilitar a leitura internacional de dados da Covid-19 registados no País e, consequentemente, potenciar o retorno de turistas ao arquipélago”, sublinha o Governante.

Sobre a decisão do Governo em aprovar a proposta de extensão do estado de calamidade nas ilhas de Santiago e Fogo e o estado de contingência nas restantes ilhas do arquipélago, esclarece Carlos Santos, o Executivo entendeu que esta é uma forma a garantir a manutenção das medidas de prevenção e contenção que se mostram pertinentes na presente conjuntura, com fundamento da necessidade de minimizar os riscos de transmissão da infeção provocada pelo novo Coronavírus.

“Tendo em conta o aumento de números de casos positivos na ilha do Fogo e alguma estabilização com uma tendência decrescente na ilha de Santiago, o Governo fez aprovar esta Resolução que estende o estado de calamidade nas referidas ilhas de Santiago e Fogo e mantém o estado de contingência nas restantes ilhas, por um período adicional de 30 dias, a vigorar a partir de 15 de novembro”.

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados