COVID-19: INSP destaca equipa para apoiar no reforço da comunicação de risco na ilha do Fogo

Na sequência do surgimento dos casos de COVID-19 e do aumento do número de casos positivos, o Instituto Nacional de Saúde Pública, destacou uma equipa liderada pelo Administrador Executivo, Júlio Rodrigues, a técnica de comunicação Catarina Veiga e técnica da promoção da saúde, Argentina Fortes para reforçarem localmente as atividades de comunicação de risco e engajamento comunitário na ilha do fogo.

A equipa que chegou nesta terça-feira 01 de setembro à ilha, já estabeleceu, num primeiro momento, encontros de articulação com as autoridades sanitárias locais, nomeadamente o Diretor da Região Fogo-Brava, Evandro Monteiro, a Delegada de Saúde da São Filipe, Joana Alves, e com o Delegado de Saúde dos Mosteiros, Miguel Rosa, com o objetivo de perceber a realidade local e as necessidades existentes em matéria de comunicação de risco e engajamento comunitário.

Para além deste encontro, a equipa ainda estabeleceu contactos com os órgãos de comunicação local com o intento de conhecer as possibilidades locais em matéria de amplificação da comunicação.

A equipa do INSP também durante esta quarta-feira 02 esteve nas localidades Corvo, Achada Grande e Relva, todos no Município dos Mosteiros, numa ação conjunta com a Delegacia de Saúde local e a polícia nacional para informação e sensibilização da população para a adoção das medidas preventivas contra a covid-19.

No âmbito desta missão, ainda está previsto encontros multissectoriais com todas as autoridades locais e regionais, as forças vivas, comunidades religiosas e associações comunitárias bem como ações de formação e capacitação em comunicação de risco, palestras nas comunidades, distribuição de matérias informativos, entre outras atividades.

De realçar que a ilha do fogo registou o seu primeiro caso positivo de covid-19 a 17 de agosto, no município dos Mosteiros e até o momento de tem registado 102 casos acumulados de covid-19, 1 óbito e 11 recuperados. Dos casos positivos, a maioria 94 pertencem as comunidades de Relva, Corvo e Achada Grande no município dos Mosteiros.

Das 9 ilhas habitadas de Cabo Verde, 8 já foram afetadas com a COVID-19 (Santiago, Boavista, Maio, Sal, São Vicente, São Nicolau, Santo Antão e Fogo), sendo que até o momento a única ilha do país que não tem registo de nenhum caso positivo de COVID-19 é a ilha da Brava.

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados