INSP em parceria com a UNICEF, USAID e AJOC realiza ação de capacitação sobre vacinação e novas variantes do SARS-CoV-2 para jornalistas

O Instituto Nacional de Saúde Pública em parceria com a UNICEF e a e a Agencia Americana para o Desenvolvimento Internacional (USAID) representada pela Embaixada dos Estado Unidos e a Associação dos Jornalistas de Cabo Verde (AJOC) realizou uma ação de capacitação sobre a vacinação e as novas variantes do SARS-CoV-2 para jornalista e os órgãos de comunicação social, nesta quinta-feira 18, com o objetivo de reforçar os conhecimentos desse grupo profissional nessa matéria. A ação de capacitação aconteceu em formato presencial e via plataforma zoom.

Esta ação de capacitação está enquadrada num conjunto de formações que o INSP está a realizar, no âmbito da implementação do Plano de Comunicação para a Vacinação contra a Covid-19, para diferentes grupos profissionais, ONGs, entidades e empresas, no sentido de aumentar a sensibilização da sociedade civil e das pessoas para a questão da vacinação e a aderência a esta campanha de vacinação.

Segundo a presidente do INSP, Maria da Luz Lima, hoje foi a vez dos Jornalista e dos órgãos de comunicação social, que é um grupo muito importante e prioritário pelo facto de serem atores importantes na construção da opinião pública e na informação da população.

“Vão nos ajudar a levar a informação para a comunidade e induzir a comportamentos saudáveis para a prevenção da covid-19. Esperamos também que os jornalistas nos ajudem a gerir alguma desinformação ou rumores que possam existir”

Nesta ação de formação, foram dados dois destaques nomeadamente para a questão da vacina, mas também a questão das variantes do SAR-CoV-2.

Para o representante do Escritório Conjunto PNUD, UNFPA, UNICEF, Steven Ursino, o papel dos jornalistas e dos média são importantes pois em tempos de crises, as pessoas precisam de informações credíveis, positivas e ligados aos factos. “Boas noticias são mais partilhadas e constituem um alento face a situações derivadas da pandemia, nomeadamente o número de infetados a crise económica etc. o Representante da UNICEF reafirmou o seu compromisso de juntamente com os parceiros nacionais trabalhar para uma sociedade cada vez melhor informada.

Para o Responsável da Diplomacia Pública da Embaixada dos Estados Unidos, LaSean Knox-Brown, esta formação se realiza no momento crucial, pois “hoje mais do que nunca se precisa da jornalista melhores informados para fazerem a cobertura das áreas de ciência e saúde afim de poderem melhor informar o público.

De recordar que a campanha nacional de vacinação contra a covid-19, iniciou no dia 19 de março, com os profissionais de saúde, com a vacina da Pfizer, para posteriormente ser alargado aos outros grupos prioritários, segundo o Plano Nacional de Introdução da Vacina da Covid-19.

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados