Ligações marítimas interilhas para passageiros serão retomadas na segunda-feira, 11 de maio

“Estando já sete ilhas fora do estado de emergência e considerando a sua situação epidemiológica face à COVID 19, o Governo decidiu autorizar, a partir do dia 11 de maio, a retoma das ligações marítimas interilhas para o transporte de passageiros, com exceção das que têm origem ou destino em Santiago e em Boa Vista”, anunciou hoje o primeiro-ministro, numa declaração feita ao país. Ulisses Correia e Silva avançou, no entanto, que as ligações marítimas que envolvam as ilhas de Santiago e da Boa Vista serão analisadas após o término do estado de emergência que vigora nessas ilhas e de acordo com a sua situação epidemiológica.

Ulisses Correia e Silva adiantou que as ligações marítimas interilhas para o transporte de passageiros ficam sujeitas ao cumprimento de normas de proteção sanitária por parte da tripulação, dos prestadores de serviços nos portos e dos passageiros, já publicadas no BO de hoje. Como são o controlo de embarque e desembarque de passageiros no qual terão permissão de viajar somente os passageiros que estejam a utilizar máscaras faciais autorizadas nos termos da lei; passarão por medidas de check-in; medição de temperatura corporal; distanciamento social de dois metros com fitas sinalizadoras. Ainda, devem ser garantidas que a lotação e permanência de passageiros nas gares, recintos portuários e postos de vendas devem respeitar o distanciamento social mínimo de um metro e meio, entre outras medidas, como respeitar o distanciamento social mínimo de um metro e meio na lotação dos navios.

Com a retoma das ligações marítimas interilhas para o transporte de passageiros, nas condições que protegem as pessoas e a atividade económica, procedemos de forma progressiva à entrada numa nova normalidade que passa a ser muito mais exigente em termos de segurança sanitária, para o bem da saúde das pessoas e da economia do país. Conforme o Primeiro-ministro, são novas regras que vão perdurar no tempo e que irão permitir conviver com o vírus em condições de risco mais reduzido.

Relativamente aos transportes aéreos interilhas e internacionais, o Chefe do Governo disse que terá uma posição sobre a reabertura das atividades e sobre as condições e as novas regras de proteção sanitária, após as diretivas da ICAO e da IATA, previstas para este mês de maio.

“Na próxima semana, o Governo anunciará a calendarização da saída progressiva e controlada das restantes restrições que vigoram após o estado de emergência”, acrescentou o primeiro-ministro.

O Chefe do Executivo aproveitou o momento para pedir às pessoas em Santiago, particularmente na Praia, e na Boa Vista, para cumprirem as medidas de confinamento obrigatório e ficar em casa.

“É preciso respeitar as forças de segurança e confiar nos profissionais de saúde. No entanto, quero deixar claro que este combate contra a COVID 19 não se ganha sem o exercício da autoridade. Será exercido quando e onde for necessário para que a lei e as regras sejam cumpridas para a proteção da saúde pública”, afirmou, lembrando que na Boa Vista a situação “está mais controlada”, podendo a Praia fazer o mesmo.

“Nos bairros, com a colaboração das pessoas, podemos todos fazer mais e melhor. Vamos lutar pelos nossos bairros fazendo-os sair da lista dos mais infetados. A melhor forma de lutar é ficar em casa, evitar ajuntamento, cumprir o distanciamento social, lavar as mãos várias vezes por dia e usar máscaras, comunitárias, de fabrico artesanal ou caseiro”, indicou, sublinhado que as ilhas que já saíram do estado de emergência, “é preciso continuar a respeitar as restrições em vigor. É preciso que cada pessoa se proteja continuando a evitar o ajuntamento, mantendo o distanciamento, lavando as mãos várias vezes por dia e usando máscaras”.

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados