Segurança das vacinas contra a COVID-19: tire as suas dúvidas!

Como as vacinas funcionam?

As vacinas funcionam por treinar e preparar as defesas naturais do nosso corpo a reconhecer e combater uma doença específica.

Vacinas são substâncias constituídas por agentes causadores de doença, podendo ser vírus ou bactérias, inteiros, mortos ou enfraquecidos ou ainda, fragmentos destes. Quando entram em contacto com o nosso organismo, desencadeiam uma resposta do sistema imunológico (o sistema de defesa do nosso corpo).

Quando a pessoa é vacinada, o organismo reconhece a substância como um “corpo estranho” e cria mecanismos de defesa contra esta substância. Durante algum tempo, o corpo da pessoa fica com memória deste “corpo estranho” e da resposta que deve ter para o atacar.

Se, posteriormente, a pessoa for exposta ao mesmo agente causador de doença, o seu corpo já estará preparado para o atacar, prevenindo a doença.

Por que as vacinas contra a COVID-19 foram desenvolvidas tão rapidamente?

O desenvolvimento de uma nova vacina é um processo complexo e demorado que leva em média 10 anos.

No caso das vacinas contra a COVID-19, estas estão a ser desenvolvidas, avaliadas e aprovadas seguindo os mesmos requisitos legais e técnicos para a qualidade, segurança e eficácia de todos os medicamentos. No entanto, um conjunto de fatores contribuiu para que as vacinas fossem desenvolvidas em tempo recorde, dos quais destacamos:

  • As tecnologias usadas baseiam-se em décadas de investigação em diferentes áreas (como a virologia, a imunologia, a química).
    • Os conhecimentos e tecnologias já disponíveis, incluindo desenvolvimento de vacinas, produzidas para dar resposta às epidemias causadas por outros coronavírus, especialmente do SARS-CoV (2003) e MERS-CoV (2012).
    • Grande investimento financeiro de vários países, que permitiu que as diferentes fases de desenvolvimento da vacina (fases 1, 2 e 3) ocorressem de forma simultânea e sem intervalos.
    • Grande participação, em termos de voluntários, que permitiu a análise robusta dos resultados.

Como é garantido que as vacinas utilizadas em Cabo Verde são seguras?

Em Cabo Verde, até o momento foram autorizadas 7 vacinas contra a COVID-19, quais sejam:

Nome da vacinaNome popularizadoFabricante (s)
COVISHIELD*“Vacina da ASTRAZENECA ou ASTRAZÉNICA”Serum Institute of India PVT. LTD., 212/2, Hadapsar, Pune – 411028. India.
VAXZEVRIA* COVID-19 Vaccine (ChAdOx1-S ([recombinant])“Vacina da ASTRAZENECA ou ASTRAZÉNICA”AstraZeneca Nijmegen B.V., Lagelandseweg, 78 Nijmegen, 6545CG, Países Baixos.
  COMIRNATY*  “Vacina da PFIZER”BioNTech Manufacturing GmbH, Kupferbergterrasse 17 – 19, 55116 Mainz, Alemanha);Pfizer Manufacturing Belgium NV, Rijksweg 12, 2870 Puurs, Bélgica.
VACCINE JANSSEN, suspensão injetávelVacina da JOHNSON & JOHNSONJanssen Pharmaceutica NV, Turnhoutseweg 30, 2340 Beerse, Bélgica.
COVID-19 VACCINE (Vero Cell), Inactivated (InCoV)Vacina SinopharmBeijing Institute of Biological Products Co. Ltd., No 6&9 Bo’xing 2nd Road, Economic-Technological Development Area, Beijing, 100176, The People’s Republic of China.
Spikevax, dispersão injetável, Vacina de mRNA contra a COVID-19 (com nucleósido modificado)Vacina da Moderna ou Vacina ModernaRovi Pharma Industrial Services, S.A. Paseo de Europa, 50, 28703. San Sebastián de los Reyes, Madrid, Espanha;Recipharm Monts, 18 Rue de Montbazon, Monts, França 37260;ModernaTX, Inc., Cambridge, MA 02139, USA;Baxter Pharma Solutions LLC, 927 South Curry Pike, Bloomington, IN 47403, United States;Catalent Indiana, LLC, 1300 Patterson Drive, Bloomington, IN 47403, United States;Lonza Biologics, Inc. 101 International Dr, Portsmouth, NH 03801, United States.
CoronaVac, suspensão injetável COVID-19 Vaccine (Vero Cell), InactivatedVacina da SINOVAC ou Vacina CoronaVacSinovac Life Sciences Co., Ltd. No. 21, Tianfu Street, Daxing Biomedicine Industrial Base of Zhongguancun Science Park, Daxing District, Beijing, P.R.China.

Fonte: ERIS

 *Vacinas em utilização

Todas as vacinas em utilização em Cabo Verde, incluindo as adquiridas por meio de donativos, foram autorizadas pela Entidade Reguladora Independente da Saúde (ERIS), no âmbito das suas competências de regulação do setor farmacêutico.

O processo de autorização inclui uma avaliação técnico-científica do dossiê de pedido de forma a garantir a eficácia, qualidade e segurança das vacinas, com base na aplicação de rigorosos critérios legais e científicos, tendo como objetivo essencial a proteção da saúde pública.

Tendo em conta que as vacinas contra a COVID-19 são desenvolvidas por tecnologias inovadoras e nunca foram utilizadas em humanos em larga escala, as autoridades de saúde do país garantem uma rigorosa monitorização pós-autorização das vacinas, de modo a garantir a avaliação do perfil de segurança de cada vacina de forma sistemática e contínua.

Que benefícios a vacinação traz para a comunidade (imunidade de grupo)?

A imunidade de grupo para uma doença infetocontagiosa numa determinada população, acontece quando uma parte suficientemente grande dessa população está imune (protegida) contra essa doença e contribui para que esta não se dissemine.

A vacina ajuda a diminuir a transmissão do vírus entre as pessoas. Quando uma elevada percentagem da população é vacinada, a doença não se espalha na comunidade, promovendo assim a sua erradicação. Para além disso, a imunidade de grupo permite proteger alguns grupos que, em algumas situações, não podem ser vacinados.

A escolha de uma pessoa de ser vacinada, contribui para a proteção de toda a comunidade.

Faça a sua parte, vacine-se!

Fonte: ERIS (Entidade Reguladora Independente da Saúde)

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados