Vacinação COVID-19: Governo reforça equipas para acelerar o processo nas ilhas do Sal e da Boa Vista

O Governo anunciou hoje, o reforço das equipas afetas à vacinação contra a COVID-19 no Sal e na Boa Vista, por serem as principais ilhas turísticas do País, sendo prioritário a aceleração do processo da vacinação da população elegível das mesmas, de forma a permitir e garantir a retoma do turismo com maior segurança em termos sanitários.O anúncio foi feito pela Ministra da Presidência do Conselho de Ministros e Assuntos Parlamentares, Filomena Gonçalves, que deu a sua primeira Conferencia de Imprensa hoje, 18 de junho, enquanto membro do VIII Governo Constitucional, após a reunião do Conselho de Ministros que aconteceu nesta quinta-feira última.

“O objetivo é vacinar até finais de julho de 2021, toda a população elegível das duas referidas ilhas, contra a COVID-19, para alcançar a meta traçada, sendo necessário e imperativo reforçar as equipas de vacinação que já se encontram nas mesmas ilhas”, salientou a governante.Neste sentido, a ilha do Sal vai contar com mais cinco equipas e a ilha da Boa Vista mais quatro equipas, sendo que cada equipa é composta por dois enfermeiros e dois registradores. Conforme observou a Ministra, a imunização da população elegível de Cabo Verde tem sido um desiderato para o País e considerada prioritária, apresenta-se como umas das principais soluções para o controlo da pandemia da COVID-19. “Isso vai permitir a desejada retoma económica, incluindo o turismo que representa uma grande percentagem do produto interno bruto (PIB) de Cabo Verde, que é um dos principais pilares da economia nacional”, enfatizou.

Outro ponto analisado e aprovado neste Conselho de Ministros foi a Resolução que determina a suspensão dos períodos de defeso para a Cavala e o Chicharro para o ano 2021.A suspensão excecional dos períodos do defeso para a Cavala vai de 15 de junho a 14 de setembro e para o Chicharro, compreende de 15 de junho a 14 de julho do presente ano, informou Filomena Gonçalves para quem a medida visa garantir a segurança alimentar e nutricional da população cabo-verdiana.De referir que durante esse período de suspensão, o Instituto do Mar (IMAR) deve monitorizar estas pescarias para verificar as suas evoluções no que tange à percentagem de fêmeas ovadas, e caso se verificar que essa suspensão pode colocar em perigo os recursos em causa, esta medida ora aprovada pelo Governo, será reanalisada.

A medida foi tomada, igualmente, devido às consequências nefastas para os pescadores, peixeiras e demais operadores do setor das pescas por causa da Pandemia da COVID-19, que devido a sua gravidade propiciou condições para uma crise de saúde pública e de uma crise económica.O Governo aprovou, também, uma Resolução que regula a estrutura institucional de suporte à organização, em Cabo Verde, da 64ª Reunião da Comissão Regional da Organização Mundial do Turismo (OMT) para a África (CAF).A Comissão tem por missão coordenar a conceção, organização, realização e avaliação da referida reunião em Cabo Verde, e é presidida pelo Ministro do Turismo e Transportes.

A Ministra destacou que Cabo Verde, enquanto estado membro da OMT, foi eleito e aceitou acolher e organizar a Reunião acima referida que irá decorre de 2 a 4 de setembro de 2021, na Cidade de Santa Maria, ilha do Sal, ao mesmo tempo que acolhe a 2ª Edição do Fórum de Investimento Global no Turismo em África da OMT.Isto, tendo em conta os desafios e tendências atuais, as transformações digitais e estudos de caso, em contexto da retoma e recuperação do turismo, nos períodos da pandemia e pós-pandemia.

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados