Conferência de imprensa diária sobre COVID19, de 18 de junho de 2020

A atualização dos dados relativos à evolução da COVID19 no país, desta quinta-feira, foi feita pelo Diretor Nacional da Saúde, Artur Correia, acompanhado da Presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública, Maria da Luz Lima, na habitual conferência de imprensa diária.

De acordo com as informações anunciadas pelo Diretor Nacional da Saúde até às 15 horas deste dia, foram verificados os seguintes resultados:

Amostras analisadas: 242 a nível nacional, dos quais 230 no Laboratório de Virologia da Praia e 12 no Laboratório de Virologia de São Vicente.

Casos positivos: 31, sendo 25 na Praia (dos quais 2 importados), 2 em Santa Cruz, 3 em Santa Catarina, e 1 na ilha do Sal.

Doentes ativos: 426

Recuperados: 388, sendo 318 na Praia, 53 na ilha da Boa Vista, 8 na ilha de São Vicente, 4 em Santa Cruz, 2 na ilha do Sal, 2 no Tarrafal de Santiago e 1 em Santa Catarina.

Casos suspeitos: 7, sendo 4 em Santa Catarina, 2 na ilha do Sal e 1 na ilha de São Nicolau.

Pessoas internadas: 426, sendo 268 na Praia, 75 em Santa Cruz, 71 na ilha do Sal, 5 em Santa Catarina, 4 em Ribeira Grande de Santo Antão, 2 na ilha de São Vicente e 1 na ilha da Boa Vista.

Pessoas em quarentena: 1675,sendo 424 em Santa Cruz, 420 na ilha do Sal, 392 na ilha de São Vicente, 231 na Praia, 93 em Santa Catarina, 58 em São Domingos, 14 na ilha de São Nicolau, 11 em Ribeira Grande de Santo Antão, 10 em São Filipe, 8 na ilha da Brava, 4 no Tarrafal de Santiago e 3 em Porto Novo.

Resumidamente, o país contabiliza, até o momento, um total de 823 casos acumulados de COVID19, dos quais 388 recuperados e 7 óbitos.

Artur Correia mostrou-se satisfeito com os resultados que o país tem registado, até agora, no que tange o número de doentes recuperados, tendo destacado que a nível nacional, regista-se uma taxa de 48% de recuperados, e que a Cidade da Praia, em particular, regista uma taxa de recuperação de 53%.

Por sua vez, a Presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública, Maria da Luz Lima, explicou o facto do Hospital Regional Santa Rita Vieira ter entrado com registo de um caso no Boletim epidemiológico, publicado mais cedo, justificando que se trata de um hospital que dá cobertura não só ao Concelho de Santa Catarina, mas a todos os concelhos da região norte da ilha, e, por conseguinte, os dados relativos à proveniência do doente em questão eram desconhecidos, até o momento da publicação do boletim epidemiológico. Entretanto, realçou que se optou pela entrada do referido hospital na estatística, até que se tenha confirmações sobre o concelho a que o doente é proveniente.

Ainda, na mesma ocasião, frisou que os laboratórios têm tido atraso a nível de respostas das análises, uma vez que o país tem recebido vários voos internacionais ultimamente, o que consequentemente provoca o aumento de amostras a serem analisadas. Contudo, informou que cerca de 300 amostras estão a aguardar pelo processamento.

saiba mais em: https://www.facebook.com/ministeriodasaude.cv/videos/259705455259813/

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados