Governo pretende vacinar 49 mil adolescentes

Arrancou, hoje, em todo o país, e de forma simultânea, a campanha de vacinação dos adolescentes dos 12 aos 17 anos, considerada pelo Primeiro-ministro como “um dia importante no processo de vacinação em Cabo Verde”. Ulisses Correia e Silva que testemunhou o ato no Liceu Domingos Ramos, na cidade da Praia, avançou que a pretensão é vacinar os 49 mil adolescentes e jovens nesta faixa etária, que estão nas escolas no ensino básico e secundário, o que “por si só vai facilitar o processo que esperamos, em pouco tempo, conseguir a totalidade desses vacinados”.

O Chefe do Governo aproveitou a ocasião para deixar uma mensagem de sensibilização à vacinação, assinalando a importância de vacinar-se “para a proteção individual, da vida, e da sociedade”.

“Essas crianças, adolescentes e jovens têm, em suas casas, os seus pais, em alguns casos idosos, por isso, é preciso protegerem-se e esta proteção se consegue com um maior número de vacinados”, disse o Primeiro-ministro, acrescentando ser “uma contribuição para a normalização da vida social e da economia nacional.”

Em relação a algumas resistências de pais, Ulisses Correia e Silva, convidou à comunicação social a se ajuntar às instituições e fazer uma grande campanha de sensibilização. “Não há que ter receios, a vacinação é para um bem maior que é a proteção da saúde das crianças, dos adolescentes, dos jovens e da saúde dos pais e do próprio país”.

Questionado sobre a possibilidade de avançar para uma próxima etapa no sentido de abranger crianças menores de 12 anos, o Primeiro-ministro não descartou a hipótese que disse estará a ser analisada pela Direção Nacional de saúde, “e se for necessário, estaremos a fazer conforme for recomendado”.

Esta Campanha de Vacinação dos Adolescentes dos 12 aos 17 anos, em Cabo Verde, conta com a parceria de parceiros internacionais como as Nações Unidas, o Banco Mundial, a OMS, da Tui Care Foundation e do Escritório Conjunto da UNICEF, UNFPA e PNUD.

Importa dizer que em São Vicente, o ato de vacinação no Liceu Ludgero Lima, foi acompanhado pelo Presidente da República, José Maria Neves, e em Santa Catarina de Santiago, o Presidente da Assembleia Nacional, Austelino Correia, esteve no liceu Amílcar Cabral.

Sobre a época festiva que se avizinha, o Primeiro-mistro deixou um apelo no sentido de as pessoas continuarem a proteger, “porque o vírus circula, estamos integrados no mundo, há mobilidade, e este combate só será ganho quando for ganho pelo mundo inteiro”. Portanto, continuou: “temos que usar os instrumentos que nós temos, maior vacinação possível, porque ainda em Santiago Norte, como Santa Catarina, Tarrafal e Picos, precisam aumentar o nível de vacinação, e continuar a seguir as recomendações, nomeadamente usar máscaras, assegurar algum distanciamento, evitar muita aglomeração, para continuaremos a estar bem”.

Lembrou que o governo tomou a iniciativa legislativa de exigir teste PCR à entrada no país, reiterando as precauções que as pessoas devem ter tanto no Natal como no final do ano.

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados