Primeiro-Ministro considera positivo o cumprimento do Estado de Emergência

Num primeiro balanço feito hoje, 06, juntamente com o Chefe Estado Maior das Forças Armadas e o Diretor Nacional a Polícia Nacional, o Primeiro-ministro afirmou que “é positiva a execução das medidas do Estado de Emergência (EE) em que se encontra o país. “Na sua grande maioria, as pessoas estão a cumprir. É preciso cumprir mais. É preciso que todos cumpram. É preciso não fintar as restrições e as proibições para não colocar em perigo a sua saúde e a saúde da sua família e da sua comunidade”, disse Ulisses Correia e Silva esta manhã no Palácio do Governo. 

“Está provado que o grau de isolamento social tem impacto sobre o número de infetados. Quanto mais pessoas estiverem em casa, menos infetados com a doença existirão, menos pressão haverá sobre os hospitais, melhores condições terão os profissionais de saúde para tratarem dos doentes e menos mortes haverá”, constatou o Primeiro-Ministro, lembrando que com o EE, passou a ser obrigatório o isolamento social, o confinamento e a restrição da mobilidade de pessoa, como medidas de proteção da saúde pública.  “As forças de segurança – polícia e militares – têm a missão e o dever de garantir o cumprimento rigoroso do EE.

É, em última instância, em nome da proteção da sua saúde lá em casa e da saúde de todos os cabo-verdianos que a polícia e os militares atuam para fazer cumprir as regras que todos devem obedecer”, reforçou Ulisses Correia e Silva, aproveitando para agradecer às forças de segurança, através do Diretor Nacional da PN e do CEMFA, “o bom desempenho que a Polícia Nacional e os Militares têm tido para garantir o cumprimento do estado de emergência”. 

Por outro lado, o Chefe do Governo agradeceu a todos os cidadãos cabo-verdianos e os estrangeiros que vivem em Cabo Verde. “Não dêm chance ao coronavírus. Mais uma vez, o apelo redobrado é, ficar em casa e lavar as mãos várias vezes por dia. Está na sua mão. Estão nas nossas mãos”, apelou, reiterando que o Governo está atento, se ajustando as medidas e tomando decisões com a ponderação e rapidez que o momento exige. Ulisses Correia e Silva aproveitou o momento para, também, endereçar as primeiras palavras, “uma palavra de muita força aos cidadãos de S. Vicente”. A ilha registou o seu primeiro caso positivo de COVID 19.

“É preciso manter a serenidade, cumprir com maior rigor ainda as regras de isolamento social e de proteção individual e confiar nos profissionais de saúde”, vincou. Para o Primeiro-Ministro, o país está em combate “que se ganha com verdade, com humildade, com determinação e com confiança nas autoridades da saúde e da proteção civil. “O mundo está perante uma pandemia grave e um grande desafio para investigadores, cientistas e profissionais de saúde. Há incertezas e uma luta contra o tempo para controlar a propagação do vírus, preveni-lo e vencê-lo. Os hospitais de grande parte dos países do mundo estão postos à prova diariamente. Em Cabo Verde são conhecidas as vulnerabilidades do sistema de saúde, mas tudo está a ser feito para dar respostas à altura das circunstâncias de exceção que o país vive” ressaltou. 

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Artigos Relacionados